sexta-feira, 24 de maio de 2013

VIOLÊNCIA URBANA EM SALVADOR

A capital baiana passa por um momento muito crítico e caótico quando o assunto é segurança pública, são várias investidas criminosas por parte dos bandidos, em especial, os traficantes de drogas que já dominam boa parte da cidade. A Secretaria de Segurança Pública da Bahia não revela a verdadeira estatística da criminalidade em Salvador, para que não afugente os turistas.


O aumento da violência na cidade afeta a vida de toda a população soteropolitana. Os cidadãos esperam que o poder público atue de forma eficiente e seja garantidor do seu bem-estar social.

A criminalidade está tomando conta da cidade e cada vez mais os soteropolitanis se acostumam com assaltos, assassinatos, roubos e coisas do tipo, e simplesmente se calam. Vários pontos da cidade se tornaram o principal alvo desses delinquentes, que totalmente sem nenhum medo, quebram vidros de carros, assaltam a mão armada em plena luz do dia, sem nada a temer, pois eles sabem, aliás a população sabe que segurança em Salvador, está difícil de “acontecer”.

Áreas como Aeroclube, Parque da Cidade, Pituba, Rio Vermelho entre outros são alvos constantes de vários tipos de ação que vão desde a famosa saidinha bancária, a roubo de relógios de pessoas que fazem cooper na orla e assalto a ônibus. 

As explicações principais para a violência em Salvador, segundo governo, polícia e outros é que a mesma está ligada a fatores como urbanização, a concentração populacional, etc. Porém a explicação mais freqüente é a pobreza que quase sempre é apresentada como causadora da violência, mas a ela não pode ser culpada pelo aumento da violência nesses últimos anos pois a pobreza sempre acompanhou a sociedade brasileira desde a sua origem. O que ocorre é uma combinação de fatores entre eles a desigualdade social, o enfraquecimento da polícia, e o “pouco caso” de alguns setores do poder público, que ao invés de tentar combater está se tornando incapaz de mediar conflitos, desrespeitando os direitos dos cidadãos ao invés de protegê-los.

Salvador está sitiada pelo medo, não fico sossegada enquanto os meus filhos não chegam em casa”, diz Kátia Alves. Esta é uma frase alarmante, mas se torna ainda mais representativa pelo fato de Kátia ser uma delegada de polícia, uma pessoa a quem ninguém se furtaria em pedir ajuda em um momento de terror causado pela violência urbana. Mas em Salvador, onde o número de homicídios crescem de maneira assustadora, até a delegada de polícia está acuada pela violência. “Os baianos não se sentem mais confortáveis para convidar ninguém para visitá-los. A violência está mexendo com a nossa autoestima”, diz ela, uma integrante do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, que acompanha no seu cotidiano profissional a violência crescente da capital baiana.

Ainda apenas um garoto: Giant, 17, posa com sua arma e seu medalhão de São Jorge. Quadrilhas de traficantes brasileiros recrutar regularmente menores, que muitas vezes recebem sentenças menores   Read more: http://www.dailymail.co.uk/news/article-2318403/The-drug-gangs-violence-Brazilian-city-expecting-hundreds-thousands-football-fans-years-World-Cup.html#ixzz2UKPDYIGC 

Tantas lágrimas: Ana Claudia, que testemunharam seu filho Reinaldo sendo espancado e morto a tiros por traficantes de drogas, chora durante uma entrevista na Fazendo Couto favela Read more: http://www.dailymail.co.uk/news/article-2318403/The-drug-gangs-violence-Brazilian-city-expecting-hundreds-thousands-football-fans-years-World-Cup.html#ixzz2UKQC13a9 
Alerta: Policiais armados reagir a uma ameaça percebida à medida que espreita através do Nordeste de Amaralina favela em busca de gangsters. Read more: http://www.dailymail.co.uk/news/article-2318403/The-drug-gangs-violence-Brazilian-city-expecting-hundreds-thousands-football-fans-years-World-Cup.html#ixzz2UKR9LLJY 


VIOLÊNCIA EM SALVADOR E COPA DO MUNDO

Maior cidade do Brasil costa nordeste, Salvador é um importante destino turístico e local de um estádio de 56.500 lugares, sendo preparado para a Copa do Mundo do próximo ano. Também está nas garras de uma onda de violência sem precedentes que tem visto as taxas de homicídio subir mais de 250 por cento. As favelas densas da cidade, capital do estado da Bahia, é um labirinto impenetrável governado por gangsters, que controlam os moradores aterrorizados e empobrecida com intimidações, espancamentos e execuções sumárias. Sequestros Express, onde os indivíduos são raptadas e forçadas a retirar fundos de caixas automáticos para garantir sua libertação, são comuns, assim como assaltos, roubos e tráfico de drogas.

Com pouco mais de 13 meses até o início da Copa do Mundo e uma afluência esperada massa de torcedores, a polícia encara em Salvador uma batalha para tomar o controle de sua cidade. Estas imagens mostram a realidade brutal da vida nas ruas das favelas de Salvador.

1 comentários:

Ruthy Sannthos disse...

Me ajudou muito na redação!

Postar um comentário